quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

DO JEITO QUE SOU

DO JEITO QUE SOU by amigos do poeta
DO JEITO QUE SOU, a photo by amigos do poeta on Flickr.

DO JEITO QUE SOU
No vítreo
do seu corpo nu
Fiz-me livre ……
Alem do riso do olhar
alem de todos os desejos
depois da língua, da saliva
alem dos beijos….
Me criastes
com teus gestos
com teus jeitos
Me fizeste ser o que sou
do jeito que eu
sempre sonhei
ANDRE RUIZ

VELHA CANÇÃO

VELHA CANÇÃO by amigos do poeta
VELHA CANÇÃO, a photo by amigos do poeta on Flickr.

VELHA
CANÇAO
Acumulo vazios
nessa distancia
Em um tempo
sem nome
Entre as pausas de
um acontecimento
ou outro
Em meio o esquecimento
e sombras habito aqui
nesse canto de saudades
e na vitrola o som
de uma velha canção
ANDRE RUIZ

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

EXPERIMENTEI

EXPERIMENTEI by amigos do poeta
EXPERIMENTEI, a photo by amigos do poeta on Flickr.

EXPERIMENTEI
Experimentei silêncios
perguntei por mim
Quis saber de nós
alma minha que insiste
a querer ficar contigo
ANDRE RUIZ

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

SOBRAS

SOBRAS by amigos do poeta
SOBRAS, a photo by amigos do poeta on Flickr.

aquela noite aquele dia

AQUELA NOITE
AQUELE DIA….
E aquele nosso
momento de amor
ainda que efêmero
O tempo não
conseguiu apagar
tinha destino certo….
à eternidade!!!!
ANDRE RUIZ

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

ME DEVORAM

ME DEVORAM by amigos do poeta
ME DEVORAM, a photo by amigos do poeta on Flickr.

PERDOA

PERDOA by amigos do poeta
PERDOA, a photo by amigos do poeta on Flickr.

AMARGURAS

AMARGURAS by amigos do poeta
AMARGURAS, a photo by amigos do poeta on Flickr.

AMARGURAS
Era uma dor
invertida
Em meus vazios
acrescidos de silêncios
oco de mim a me consumir
do tanto que ficou
daquilo que já não há
Um poema uma canção
uma suplica oração
vazo-me pelos poros .
Nado no raso
amargo do céu da boca,
mais ainda trago brilho
em minhas mãos
Era uma dor
invertida!!!!!
ANDRE RUIZ

SIMPLISMENTE ACONTECEU

ME DEVORAM

ME DEVORAM by amigos do poeta
ME DEVORAM, a photo by amigos do poeta on Flickr.

ME DEVORAM
Esse teu semblante
de cor branca
Habita em você,
lugar comum
mais bonito
Afago na voz
em forma
de versos
Esse teu olhos
que me olham
quando tem fome….
me devoram!!!!
ANDRE RUIZ

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

PAPIROS DA ALMA

PAPIROS DA ALMA by amigos do poeta
PAPIROS DA ALMA, a photo by amigos do poeta on Flickr.

PAPIROS DA ALMA
Entre a alma e a carne
aqui onde tu habitas
nos meus versos
Tenho a pele
por pergaminho
onde tu te escreves...
Papiros da alma!!!!
ANDRE RUIZ

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

SEM FIM

SEM FIM by amigos do poeta
SEM FIM, a photo by amigos do poeta on Flickr.

INFINITA

INFINITA by amigos do poeta
INFINITA, a photo by amigos do poeta on Flickr.

flor

flor by amigos do poeta
flor, a photo by amigos do poeta on Flickr.

QUANDO NÃO

QUANDO NÃO by amigos do poeta
QUANDO NÃO, a photo by amigos do poeta on Flickr.

SE TU NAO ESTAS

SE TU NAO ESTAS by amigos do poeta
SE TU NAO ESTAS, a photo by amigos do poeta on Flickr.

BEM'ME'QUER

BEM'ME'QUER by amigos do poeta
BEM'ME'QUER, a photo by amigos do poeta on Flickr.

POESIA MUSICA

POESIA MUSICA by amigos do poeta
POESIA MUSICA, a photo by amigos do poeta on Flickr.

sábado, 19 de janeiro de 2013

THE END

THE END by amigos do poeta
THE END, a photo by amigos do poeta on Flickr.

THE END
E Depois de tantos
rascunhos manuscritos
A vida me trouxe você
para te escrever em mim
poema poesia
passando a limpo
tatuagem que
não se apaga
definitivo amor
ANDRE RUIZ

ROTAS ANTIGAS

ROTAS ANTIGAS by amigos do poeta
ROTAS ANTIGAS, a photo by amigos do poeta on Flickr.

ROTAS ANTIGAS
Rota do sal,
sobre pele
o gosto
do teu suor
E em meus olhos
antigas ternuras
de nos dois
ANDRE RUIZ

ROTAS ANTIGAS

ROTAS ANTIGAS by amigos do poeta
ROTAS ANTIGAS, a photo by amigos do poeta on Flickr.

ROTAS ANTIGAS
Rota do sal,
sobre pele
o gosto
do teu suor
E em meus olhos
antigas ternuras
de nos dois
ANDRE RUIZ

amo

amo by amigos do poeta
amo, a photo by amigos do poeta on Flickr.

AMO
Porque eu te amo
simplesmente
porque eu te amo
E no infinito
do firmamento
Onde a lua
e sempre cheia
Imerso em
teus gestos
ouças o quanto
eu a amo
ANDRE RUIZ

sábado, 12 de janeiro de 2013

GESTOS

GESTOS by amigos do poeta
GESTOS, a photo by amigos do poeta on Flickr.

GESTOS
Todos os gestos
do meu corpo
Os meus sons
não se calam
dizem sempre
que te amo
Toco-me e balbucio
teu nome baixinho
e me escuto te chamar
Hálito quente
cheiro de rosas
todos os gestos!!!
ANDRE RUIZ

TEMPESTADE

TEMPESTADE by amigos do poeta
TEMPESTADE, a photo by amigos do poeta on Flickr.

TEMPESTADE
Uma noite no verão
a voz de um homem
um eco um trovão
Voz de uma mulher
um clarão.
Presos para sempre
verdadeiro amor
disfarçados
de relâmpagos
ANDRE RUIZ

contornando

contornando by amigos do poeta
contornando, a photo by amigos do poeta on Flickr.

CONTORNANDO
Nenhum de nós
passeia impune
nunca vagamos
a toa
Contornando destinos,
nem me lembro.
Nos dois já éramos
amor antes de ser.
Nenhum de nós
passeia impune
tocata e fuga!!!
ANDRE RUIZ

NADA EXIJO

NADA EXIJO by amigos do poeta
NADA EXIJO, a photo by amigos do poeta on Flickr.

NADA EXIJO
A cada gota
do meu suor
dou-me sem
restrições.
O teu néctar
meus gemidos
nada exijo….
me entrego
ao amor.
ANDRE RUIZ

FESTA

FESTA by amigos do poeta
FESTA, a photo by amigos do poeta on Flickr.

FESTA
Tenho frestas
algumas arestas
entras-me por
todos os lados
logo me invades
a festa….
Noites escuras
e essa tua
claridade
ANDRE RUIZ

ESQUECIMENTO

ESQUECIMENTO by amigos do poeta
ESQUECIMENTO, a photo by amigos do poeta on Flickr.

ESQUECIMENTO
Palavras em mim
viram poemas
mordendo a solidão
Corpo teu que me levou
ao esquecimento
de outros corpos
ANDRE RUIZ