segunda-feira, 29 de junho de 2009

outonos


OUTONOS


E nesse outono onde a arvores se desnudam
Meu olhar centraliza-se nas folhas secas levadas,
com o vento o qual o chão,
vai colhendo como se fossem suas,
essa renovação que espalha as folhas ao vento,
e a mesma que espalha amor e sentimentos
Outono desnudo de folhas e flores,
corações desnudos de amores.

ANDRE RUIZ

sábado, 27 de junho de 2009

QUANDO ME FALTARES


QUANDO ME FALTARES


E quando me faltares ......
Buscarei abrigo
onde o tempo não tem vez
somos apenas lembranças
feixes de luz do amor que ficou
esse abrigo de nome saudades
respeito e amor
e quando me faltares.......
estaras sempre aqui estarei sempre ai..... quando me faltares

FAZER BRILHAR


FAZER BRILHAR
Queria polir seus diamantes fazer brilhar
o que mais se quer é como a água
pura limpa e que sacie a sede
refrigere a alma nos faça voar... amar
Queria polir seus diamantes fazer brilhar
Eis o desejo deste instante fugidio
saciar o coração


ANDRE RUIZ

Beijo de agua



BEIJO DE AGUA


Meu horizonte ideal
Calma, ventania
de onde estou sinto
te sinto você
água fresca molhando a boca
sinto teu beijo .......Meu horizonte ideal


ANDRE RUIZ

quinta-feira, 25 de junho de 2009

TATUAGEM


TATUAGEM


E me adentrou, fincou raízes,
aquela fragilidade se foi ,
o teu amor fortaleceu-me,
aquele primeiro abraço... bastou
ficastes em mim como tatuagem
 ANDRE RUIZ

ECOS E APELOS


ECOS E APELOS

No vazio solitário de um silêncio,
e onde escutamos nossos ecos e apelos,
a tristeza na verdade nada mais e
que uma alegria nua.
Essa saudade recoberta de anseios,
essa vontade de te ser.


ANDRE RUIZ

quarta-feira, 24 de junho de 2009

ENTRELAÇAR


Entrelaçar vidas como se fossem flores
cravo rosa jasmim ,eu e você ,cores.
Musica de Jobim na maestria sonora do amor
nesse acorde maior jardim em flor.
primaveras no outono de nos dois eterno verao ,
em meio vento bailando solto,
espalhando nosso aroma pelo ar.
Entrelaçando vidas com se fossem flores
.

andre ruiz

terça-feira, 23 de junho de 2009

LABIRINTO


LABIRINTO


Misterioso esse nosso labirinto de sentimentos,

me descubro quando sou capaz de entende-lo

em meio duvidas e esclarecimentos descobri,

cicatrizes encontros e despedidas,

revelações amor, e vi que tudo,

sempre termina em nos .

olhos da ilusão,

já não me confunde mais

eu e você amor


ANDRE RUIZ

segunda-feira, 22 de junho de 2009

chocolate derretido


chocolate derretido



Sentado a beira da janela
me observo a olhar o mar,
céus e águas se confundem e minha retina.
Talvez a maturidade traga mais
sentido intuitivo mais ainda prefiro
chocolate derretido,
não sou dono da verdade
apesar dos esforços.
Só consigo ser unânime
naquilo que calo.


andre ruiz

PÃO DA VIDA


PÃO DA VIDA


Pense,e que nesse pensar
você sinta desejo do infinito,
deixe vir a tona essa unica
porção infinita de sua existência,
fusão irreversível , alma e vida
tente novamente acreditar,
e confiar como uma criança,
divida esse pão de nome amor


ANDRE RUIZ

domingo, 21 de junho de 2009

JARDINS DOS SONHOS


Ontem meu sonho tinha chão
Hoje meu chão não tem sonho,
posso voar sonhar.
A urgência da vida
é quase tão tardia quanto
a paciência para suportá-la.
A vida e bela, só nos resta viver.


ANDRE RUIZ

asas cor de sombra


ASAS COR DE SOMBRA

Rasgo o coração sem preocupar-me
quanto tempo irei sangrar,
em um instante de intimidade
sinto- me so.
Silenciosa minhas dores
limpam-me com lagrimas de sangue,
visita-me com suas asas cor de sombra.
A calmaria do amor me liberta,
de toda dor toda solidão,
amargas e doces inquietações
que nos faz viver esse nosso coração.
andre ruiz

sábado, 20 de junho de 2009

a espera



Clássica esperança
a de ter voce novamente.
Descobrir que nossos sonhos
na verdade sao realidades
que ainda nao aconteceram.
Esse desejo com tamanho desrespeito,
a tolerância essa,
que so o amor pode nos dar,
de passar toda uma existência
a espera do amor,ou,
podemos simplesmente
fazê-lo desabrochar.

andre ruiz

Estou por ai


Estou por aí,
a mercê da próxima oportunidade de ser feliz.
Sem pressa, desenhando figuras imaginárias,
rabisco um sorriso no sol, faço uma pinta na lua.
Me revisto de cometa, um gargalhar de estrelas
E nessa nuvem que passa no azul,
acomodo-me a sonhar, em qualquer canto,
Quem sabe não escreva um conto?
Estou por aí.
andre ruiz

quinta-feira, 18 de junho de 2009

VIDA DE CIRCO



VIDA DE CIRCO



Dentro desse meu picadeiro coração
eu ando sobre o arame,
apanhando estrelas,
malabares de emoções baratas,
nessa magica arte de viver.
Sou sonho de um palhaço..... sonho o amor.
Minha liberdade, consiste em ser o que sou.


ANDRE RUIZ

vento



Sopra o vento,
com ele vem a brisa
de uma melodia,
anúncios poéticos de amar,
um sentir que só faz sentido
nessa forma poética musical,
a poesia e a música
explicam o inexplicável....... o amor.

andre ruiz




PINTURA INTIMA

PINTURA INTIMA



ramalhete




No jardim de frente do meu passado,
Colhi mudas de esperança Tudo e como antes
dias de muito sol e calor
assumi a posição de jardineiro
colhi sempre vivas. Hortências e rosas
pra que tu renasças assim em mim,
todo dia sempre em flor
um ramalhete de amor.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

VOAR



VOAR
Um gosto de vida me veio a boca.
Mesmo cansado senti o gosto da minha voz,
escutei meu próprio canto.
Como um pássaro
descobri que poderia voar
busquei o repouso em algum lugar.
Percebi, que esse canto,
em meu peito aprisionado,
é capaz de me levar bem mais alto
e tão mais longe,
do que as asas que não tenho,
e do que eu possa imaginar....liberdade.
É o caminho de volta... Aprendi a me amar.
ANDRE RUIZ

terça-feira, 16 de junho de 2009

FANTASMA NU



Te busquei em versos
e te fiz confesso.
Despi-me de tudo
Frases e poesias
Me vesti de ti
Rasguei-me sangrei
se isso não e amor
então já não sei.
andre ruiz

segunda-feira, 15 de junho de 2009

ECLIPSE OCULTO


ECLIPSE OCULTO

O espelho que me mostra a alma
Refletida exposta ali eclipsada nua
Eterna insistente a me desnudar por inteiro
Mostra me sem segredos sem medos
Ensurdecedora a gritar no espelho
Constantemente......mutante
Constantemente......mutante
 
Constantemente.
 
ANDRE RUIZ

domingo, 14 de junho de 2009



E eu existo longe num lugar qualquer
seja onde for estou sempre livre
solto no mundo ai ao seu lado
onde eu quizer
alma voa livre e sonha.
Continuo voltando ao pó,
mas com um pouco mais de essência.
andre ruiz

LAPSO


Almejar a eternidade

é tolicel apso do inconciente,

abusaram da noite, da lua,das estrelas,

mas esqueceram

de fechar os olhos pra senti-las.


ANDRE RUIZ

sábado, 13 de junho de 2009

CONVITE

CONVITE

Quero ardentemente
que a vida seja.
uma sucessão eterna
daquela primeira vez.
os pássaros mostravam
em seu canto suave e liberto,
anunciavam a chegada daquele amor ,
assim em um acordo mútuo,
almas se encontraram........ a primeira vez.
ANDRE RUIZ

sexta-feira, 12 de junho de 2009

PRESENTE

PRESENTE

O calor do abraço por vezes ensaiado
voz presente assim ,
esse hálito do coração,
dispensa laços e fitas
e um presente sim

prenda de amor ........E pude me ver,
nos teus olhos.

ANDRE RUIZ

ÁRIA




PRIMEIRO ATO

Transparente em sonho vagueio

lentamente nessas ilusões

essas árias sem tenor ,

eco do meu barítono coração

sou soprano brado forte altivo amor ..

amante contralto vagueio lentamente nessa opera vida

esbarro em meu real viver......maestro de emoções

ANDRE RUIZ



quinta-feira, 11 de junho de 2009


A essas noites quentes de verão,

transpira-se tudo suor,medo,

desejo,respira-se calor vida e amor,

choramos saudades ,ausências.

Esse mar de ti que se move dentro aqui

ondas de caricias suas que ficaram em mim,

esses silêncios, calam minha alma clara

que grita seu nome em segredo,

te chama somente de amor.

Ventos fortes que trazem você,

quentes noites de verão,
queria morrer assim.... de amor

mais continuo a viver assim...
DE AMAR.

ANDRÉ RUIZ

TEU NOME AMOR


Teu rosto na minha memória

é o esboço daquilo que sempre serás.

É uma imagem fixa,clara

da convicção ,

a qual sei que tu és,

amor .

andre ruiz

DIAS TRISTES ATE VOCÊ CHEGAR


Dias tristes,
passageiros esses dias,
não são dias pra guardar,


não havia você...
com suas palavra doce
sussurrando amor ,

me falando do mar,
me ensinando amar,

não havia você... com seu doce olhar,

fala mansa que me faz voar
não havia você...me quebrando o silencio ,

não havia nada
porque eu era um porque

não éramos nos

Dias tristes,não havia voce

andre ruiz

alem da vida


Dentro da eternidade te busquei...Procurei...És meu amor,

uma realidade ímpar,

me perdoes por amar demais assim...Amo-te além do presente,

mesmo ausente amo-te com saudades
és minha maior verdade,

desejo e vontade.
Amo-te por toda a eternidade,

afirmo-te ainda com a certeza
que eternizados seremos,

nos encontraremos no céu.

Eternamente teu...Eternamente nós!


andre ruiz

Ponto e virgula amor


Quero plantar letras
para que floresçam poemas ,

e se colha corações,
sementes de sonhos do primeiro amor.

Sou palavra melodia escrita ,

estou em cada verso cada ponto de tuas..... reticencia,

sou a virgula, da frase de amor

a exclamaçãoque pontua eu te amo,

e afirmo craseando,

a frase eu te amo........... quero plantar letras ,

florescer poemas

colher coraçoes,

eu te amo.


andre ruiz

OLHOS DE FARÓIS


E eu daria tudo para partir

contigo agora,

um horizonte ,

lugar qualquer

partir ir embora,

plantar -te em verso

em meu peito,

te cuidar a cada dia ,

velar teu leito

e doce a tua presença,

que me clareia,

me lembra luz

são teus olhos faróis de amor.

Nessa partida lugar qualquer ,

quero viver cada segundo

como se fosse nunca mais

andre ruiz

lamentações de amar


A tua voz serenizada....

adeus partiu foi mar adentro...

só por breves dias, momentos,

eu fiquei assim como um veleiro,em um porto silencioso,

solidão.Mais te possuirei daqui, através das aves

dos ventos e das estrelas,

através da tua alma ,que me afaga o peito,

do cheiro do nosso amor que em mim ficou

lamentações do mar

tormenta de amor.

andre ruiz

Preciso me escutar


Ando assim meio sem rumo,

nos devaneios de meu ser em busca de você

para pode me encontrar,

calo a voz mordo a palavra preciso me escutar,

deixar falar o coração embalar meus sonhos.

Tua voz que palpita em mim

preciso me escutar.

ANDRE RUIZ

alma que abriu meus horizontes


A essa tua alma que abriu meus horizontes,

esse teu amor que me cura a dor,

me libertou do ontem
essa tua essência em mim,

sim eu sei e preciso ter paciência,

és invasora dos meu sentidos e desejos,

esse amor que nem sabe a força que tem ,

sempre assim só nos e mais ninguém

essa tua essência em mim,

que me faz assim teu refém .

andre ruiz

Pois que sopre o vento deixe ele soprar,

e estarei com ele a passar,a deflagrar memorias de nos dois,

E quando ventar não será apenas vento,

e sim a minha ausência sempre presente,

vento traz , secretos momentos,

de ventos fortes , brisas de mar,

eternizados em nosso momento de amar........ ventos DE AMOR

andre ruiz

a primeira vez


Só não consigo declarar esse amor!

amei desde a primeira vez que vi,

passou! aquela solidão de tudo...meu coração se preencheu de ti

então surgiu vida em mim .............. amei desde a primeira vez que vi

andre ruiz

PARTILHA


Esse amor o qual partilhamos em segredo,

por vezes quebra regras abre portas,

baseado em fantasias e desejos,

amor sem qualquer tipo de preconceito,

nada e proibido nem pré estabelecido,

tantas vontades que ficam entaladas,

enjauladas,desprovido de moral limiar,

sem vergonha de errar e apaixonado pelo senso das emoções,

deixe-me levar por você tudo me e permitido,

baseado em fantasias e desejos

não somos homem ou mulher,

somos um e isso me basta.

andre ruiz

Transcendental


Transcendental

intenso,envolvente como o vento,

invisível e sem limites...esses nossos voos

por nossas fantasias internas,

manjar de sentidos....
incoerências intimas e desnudas,

um tema ainda não difundido,

equilíbrio,um leve sopro em uma fogueira ardente

o qual conhecemos pelo nome de vida.

ANDRE RUIZ

construção permanente



Sonhar acordado, o legítimo devaneio,

Mas do meu itinerário não me perco,

Vento, mar terra e ar,

Lá estou, e você a estar sempre aqui

estou em fase de construção permanente....... inconstante não,

nuvem de amor que chora.....

e você a estar sempre aqui.

andre ruiz

ATO DE AMOR


Que o pulsar de minhas artérias ......... revele,
esse sangue quente, que transpõe angústias,
essa vida toda que pulsa por ti.
O que flui em mim,
você esse ato de amor

André Ruiz

janela quase solitaria


Interrompi por um instante a enfadonha
Tentativa de solidão esse isolamento opcional.
Vozes ,mãos que se afagavam, cabelos e bocas a miúde.
A chama de uma vela visita meu recanto.
Interrompi por um instante, só pra lembrar você
Misto de saudade.
São botões, laços de carne e sangue.
Que já não se consegue esquecer
O vento da memória mais forte que eu....sempre a me trazer você.
 
andré ruiz



velas ao vento


Apesar de os meus ombros
Curvarem-se ao vento,
viver sonhos de amor....sou realista.
Duro puro e verdadeiro,
algo dentro de mim, reluz e grita.
Mais vale a lembrança eterna
de um bom momento.
do que cair no esquecimento
ou queimar como
vela ao vento.
tudo e amor
sentimento


-andré ruiz-

quarta-feira, 10 de junho de 2009

CREPITAR

CREPITAR

Em meio o caos

vão cantando e dançando

meus pensamentos.

Disputando altura e distância e a inconstância de nossas lembranças

Adormeço por um momento,inicia-se um crepitar sem fim

das saudades que ficou

Nada pode impedir de continuar a te amar..... Ainda que na lembrança

Divagando eu em meus pensamentos.
ANDRE RUIZ

alivio




Aliviar a alma

Alivia a minha alma,

Faz com que eu sinta que a tua me guia

Não me deixes fugir de mim,

Não me indagues sobre nada

Porque sei que tudo é mistério

Quero apenas perder os pudorese

amar...

Alivia minha alma!



- André Ruiz -






terça-feira, 9 de junho de 2009

cena quase muda



Sempre tenho mais em meu silêncio
Do que em meus versos quase triste
Te falo muito mais nesse olhar
do que na própria escrita do que no linguajar
Na tentativa aguerrida de te falar
Acabei por emudecer
Nos meus versos quase tristes....como e grande o meu amor
amores enigmas e poemas.....silêncios

andre ruiz

livros
Velho livro empoeirado...Livro velho, meia vidavelhas historias pequenos amores...Abriu. Sorriu...Não sentia cheiro e nem via as coresapenas atraves da velha historia ,nos faz sonhar denovo.....novos amoresVelho livro empoeirado.... outras vidas.
andre ruiz